O plástico faz parte da vida contemporânea. Do computador ao avião, da telecomunicação aos foguetes interplanetários, da agricultura à construção civil, da área médica ao artigo de higiene pessoal, ele é matéria-prima indispensável. Mas poucos sabem de onde ele se origina e como ele se transforma e se recicla ao longo da cadeia de produção

O setor de reciclagem de plástico em Santa Catarina conta com 105 empresas em operação. As companhias reciclam aproximadamente 15 % do volume total reciclado no País. Os dados são do Sindicato da Indústria de Material Plástico do Oeste de Santa Catarina (Sindioeste) e fazem parte de uma pesquisa que traça o perfil da indústria

Fonte: Plástico em Revista

“No RG do plástico, filmes, descartáveis e tubos formam as impressões digitais de Santa Catarina. Essa identidade deve ser acrescida em breve com a ênfase em peças técnicas esperada com a escolha do Estado para sediar a fábrica brasileira da BMW, cuja montagem do carro Série 1 deve partir em 2014, e com a unidade de motores da GM em construção em Joinville.

Processos de Reciclagem do Plástico

sexta-feira, 24 fevereiro 2012 por

Fonte: Ambiente Brasil

Existem muitas vantagens no uso de plásticos como: menor consumo de energia na sua produção, redução do peso do lixo, menor custo de coleta e destino final, poucos riscos no manuseio, práticos e são totalmente recicláveis.

No entanto, do total de plásticos produzidos no Brasil, só reciclamos 15%. Um dos empecilhos é a grande variedade de tipos de plásticos. Uma das alternativas seria definir um tipo específico de plástico para ser coletado.

Os plásticos recicláveis são: potes de todos os tipos, sacos de supermercado, embalagens para alimentos, vasilhas, recipientes e artigos domésticos, tubulações e garrafas PET, que convertida em grânulos é usada para fabricação de cordas, fios de costura, cerdas de vassouras e escovas.

Se na hora de separar o lixo para a coleta seletiva, você nunca sabe muito bem o que fazer com as embalagens longa vida – compostas por papel, plástico e alumínio! – e acaba jogando-as fora junto com o lixo orgânico ou não reciclável por falta de opção melhor, agora não vai haver mais desculpas

Etiquetado em ,

Como funciona a reciclagem de plástico

domingo, 27 novembro 2011 por

Fonte: HowStuffWorks – Como funciona a reciclagem de plástico.

Não é mais mistério para ninguém que praticar reciclagem, seja em casa ou no trabalho, é fundamental para a preservação do meio ambiente, além de um ato de cidadania e respeito com as próximas gerações que habitarão o planeta. Ao reciclar, estamos dando vida nova a materiais que acabariam inutilizados em lixões ou aterros sanitários, quando não poluindo rios e córregos.

Particularmente o plástico, do ponto de vista ambiental, é um problemão. O baixo custo de produção e a alta maleabilidade fazem deste material um insumo largamente consumido em todo o mundo.

Etiquetado em ,

O mundo fashion é atacado frequentemente por atitudes politicamente incorretas, como o uso de peles de animais, o incentivo as modelos cada vez mais magras e ainda a exploração de mão-de-obra barata na cadeia produtiva. Para tentar combater essa imagem e os supostos desvios de conduta, o Comitê de Moda Britânico (BFC, na sigla em inglês) lançou o movimento batizado de “Esthetica”.

A iniciativa reúne estilistas e grifes que se comprometem com ao menos um dos três principais valores pregados pelo BFC: comércio justo, ética na cadeia produtiva e utilização de materiais recicláveis. Dezenove designers e marcas aderiram ao movimento neste ano e estão apresentando suas criações na London Fashion Week, coleção Primavera-Verão 2012.

Um estudo inédito coordenado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) para a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), desenvolvido com a participação de representantes de toda a cadeia produtiva de plástico no Brasil, concluiu que o setor, para atender à exigência crescente dos consumidores quanto à preservação do ambiente, deverá priorizar a reciclagem e as práticas sustentáveis, agora e no futuro. O estudo recomenda, ainda, que o país invista no segmento de embalagens, para aumentar a participação do Brasil no mercado internacional de plásticos.

Ambas as sugestões se interligam, afirma o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), Merheg Cachum. “A indústria das embalagens plásticas tem grande preocupação ambiental”, diz o executivo. “Esse estudo contribui para a conscientização de toda a cadeia produtiva, que começa na indústria petroquímica e chega ao consumidor final”, explica.

Etiquetado em ,

O uso do plástico fabricado a partir da cana-de-açúcar, por isso batizado de “verde”, vem ganhando espaço na indústria de consumo. Com forte apelo ecológico, a resina verde atrai principalmente o público de alta renda. Já é usado em sacos de lixo e logo chegará aos supermercados levando iogurtes e às praias nos tubos de protetor solar.

A Braskem, a única produtora de polietileno renovável no mundo, admite uma expansão da demanda por parte das companhias de embalagens alimentícias, higiene e limpeza, cosméticos e fabricantes de sacos e sacolas de supermercados. A empresa, que costuma fechar acordos de exclusividade com esses clientes, está em conversações ainda com a indústria automobilística, que busca substituir peças de metais dos automóveis por peças de plástico.

Etiquetado em , ,
TOPO