Potencial de reciclagem do plástico: destaque na Interplast

por / quinta-feira, 25 setembro 2014 / Publicado em Noticias

ciclo-reciclagem-plastico

O plástico faz parte da vida contemporânea. Do computador ao avião, da telecomunicação aos foguetes interplanetários, da agricultura à construção civil, da área médica ao artigo de higiene pessoal, ele é matéria-prima indispensável. Mas poucos sabem de onde ele se origina e como ele se transforma e se recicla ao longo da cadeia de produção e consumo. Um painel de grandes dimensões vai mostrar ao público da Interplast 2014 todo o ciclo de vida do plástico. A iniciaitiva é da Termotécnica com o patrocínio da Innova e com apoio da Plastivida (Instituto Sócio-ambiental dos Plásticos), INP e INP (Insituto Nacional do Plástico) e IPVC (Insitituto do PVC), Simpesc (Sindicato da Indústria de Plástico de Santa Catarina) e Messe Brasil.

No painel, localizado no corredor de acesso entre os pavilhões 1 e 2, serão apresentadas as propriedades dos plásticos, seu potencial de reaproveitamento e as possibilidades de aplicações em novos produtos com matéria-prima reciclada. Além disso, a iniciativa busca divulgar e conscientizar para boas práticas de utilização e descarte por parte das empresas e do consumidor final. Em outro espaço, no estande das entidades (82/Pavilhão 2), os parceiros distribuirão materiais informativos que valorizam a importância da cultura da reciclagem como fundamental para o futuro do planeta e das próximas gerações, confrontando mitos e fatos.

“O objetivo é despertar na população a consciência para a reciclagem. É fundamental que o consumidor saiba de sua responsabilidade em separar e destinar corretamente os materiais recicláveis. Com a participação de todos, sim, é possível reciclarmos cada vez mais e termos um mundo mais limpo e sustentável”, explica Albano Schmidt, presidente da Termotécnica.

O Plástico em fatos e dados:

  • Apenas 4% do petróleo extraído são utilizados na produção de plásticos.
  • Os plásticos também podem ser obtidos a partir de fontes renováveis.
  • Plástico é energia: 1 quilo de plástico é equivalente a 1 litro de óleo diesel.
  • O plástico permitiu a fabricação de meios de transporte mais leves, o que reduziu significativamente a emissão de CO2, causador do efeito estufa.
  • O plástico pode ser reciclado diversas vezes sem perder suas propriedades originais.
  • O índice de reciclagem mecânica dos plásticos no Brasil é de 21%, na Europa é de 25%.
  • O EPS, popularmente conhecido como Isopor®, é um plástico e é 100% reciclável.
  • 34,5% do EPS (isopor®) pós-consumo são reciclados no Brasil. 1/3 desse volume é reciclado pela Termotécnica que tem sede em Joinville e unidades espalhadas pelo país.

Serviço
Interplast 2014 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico
Datas: 18 a 22 de agosto
Horário: das 14 às 21h
Local: Expoville – Joinville (SC)
Informações: www.interplast.com.br
Realização: Messe Brasil

A Termotécnica – Maior indústria transformadora de EPS da América Latina e líder no mercado brasileiro deste segmento. Produz soluções para Construção Civil, Embalagens e Peças Técnicas, Conservação, Agronegócios e Movimentação de Cargas. Aos 53 anos, sua trajetória é marcada pelo empreendedorismo e desenvolvimento tecnológico. Desenvolveu em  2007 – e vem ampliando deste então – o Programa Reciclar  EPS,  que contempla desde a coleta do material até sua  reciclagem e reintrodução no mercado. Com esta iniciativa, a sustentabilidade ganhou relevância e passou a ser considerada um objetivo estratégico no modelo de negócio da Termotécnica.

 A Plastivida – Foi fundada em 1994 para promover a importância dos plásticos na vida moderna e sua utilização ambientalmente correta. Trata-se da entidade que representa institucionalmente a cadeia produtiva do setor, para divulgar a importância dos plásticos na vida moderna, promover sua utilização ambientalmente correta e conscientizar a população para a prática da coleta seletiva e reciclagem, com base no conceito dos 3 R’s – Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

O Instituto do PVC – Representa a união de todos os segmentos da cadeia produtiva do PVC, desde os fabricantes de matéria-prima até os recicladores. Seu compromisso é orientar as empresas associadas a adotarem posturas socialmente responsáveis, difundindo suas qualidades técnicas e ambientais, bem como sua versatilidade e reciclabilidade.

O Instituto Nacional do Plástico (INP) – Fundado em 1989, INP surge em meio ao processo de globalização e da necessidade de tornar o mercado plástico mais competitivo internacionalmente. A entidade mantém um extenso programa de qualificação da mão-de-obra, promove o acesso às mais modernas tecnologias, em especial às pequenas e médias empresas e desenvolve Normas Técnicas para a fabricação de produtos de melhor qualidade.

 A Innova – Nasceu em 1997 e revolucionou o mercado de Estirênicos no Brasil. Instalada no Polo Petroquímico de Triunfo/RS, é a primeira e única petroquímica brasileira a integrar em um mesmo site as unidades de produção de Etilbenzeno, Estireno e Poliestireno, o que permite maior competitividade no mercado e mais segurança e confiança para seus clientes. Nossos produtos são destinados aos mercados de eletrodomésticos, descartáveis, embalagens, resinas acrílicas e poliésteres, borrachas, EPS, entre outros. A Innova possui o Centro de Tecnologia em Estirênicos – CTE, onde é possível reproduzir todos os processos realizados em seus clientes, realizar o aperfeiçoamento de produtos e o desenvolvimento de novos produtos, novas aplicações e mercados. O resultado disso tudo é o desenvolvimento de sua própria inteligência em Estirênicos e 10 patentes depositadas.

Fontes: www.revistaplasticosul.com.br
Foto: www.brasilpost.com.br

Deixe uma resposta

TOPO